arabes-e-mulcumano-quais-as-semelhancas-e-diferencas-7Durante algum tempo, vários alertas foram lançados sobre as promíscuas intenções dos também chamados vulgarmente, “Mamadús” em Angola. O número de cantinas subiu vertiginosamente e alguns bairros como o Mártires do Kinfangondo, foram literalmente engolidos pela cultura islâmica.

O Esquema no Serviço Nacional de identificação

0,9ce20f6d-0029-4e6d-bd01-33fef01eabbf--r--NTAweDUwMA==Nossa fonte começou por dizer, “não sei se alguns funcionários são mesmo angolanos ou já são muçulmanos, porque quase cem ou mais muçulmanos por dia tornam-se angolanos e todo esse processo é feito por funcionários de base, ganham milhões”.

Alguns dados muito complexos e sérios, não serão aqui expostos, por não terem merecido da nossa parte uma confirmação e por parecerem configurar matérias que envolvem a Segurança Nacional e pretendendo não minar os esforços das autoridades na luta contra a imigração ilegal.

A maioria dos angolanos (ou talvez sejam muçulmanos disfarçados em angolanos), que facilita esse processo é de baixo escalão, e começam desde as conservatórias.

O esquema feito com os agentes da Polícia Nacional

muisi“Se perguntarem aos luandenses, quantos muçulmanos são levados pela polícia e volta e meia são vistos de novo nos bairros e nas cantinas, a resposta será: vários”. Um só agente “infiel” pode numa operação fazer cerca de trinta milhões de Kwanzas.

O que é facto é que muitos agentes e comandantes têm mentido as altas patentes do Comando Geral e do Ministério do Interior. As estatísticas de repatriamento são falsas e poderíamos ter feito muito mais.

Depois do atentado terrorista contra o Jornal Francês “Charles Hebdo”, o mundo inteiro e em particular Angola, começou a olhar com medo e receio a invasão silenciosa a que temos sido alvo.

Uma ideia de como funciona o esquema

Trabalhadores de base são os alvos preferenciais desse esquema que envolve, O SME, Polícia Nacional, Alfândega e Ministério da Justiça, Ministério do Comércio dentre outros sectores que eles tentam influenciar.

freEm muitos casos, na área do comércio de fachada, os árabes de pele escura foram todos para as cantinas e nos bairros e os Marroquinos, Argelinos, enfim os de pele clara, ficam em armazéns de produtos de luxo, restaurantes, esses subsidiados a partir do exterior.

Um dado que chama atenção aos populares é o facto de numa cantina poder existir 5 a 6 muçulmanos num mês e no outro dá-se uma espécie de transferências ou substituição de outros, que possivelmente partem para as províncias depois de terem aprendido a falar o português.

Numa conversa flagrada no Cassenda, numa das barracas que servem almoço, defronte ao Terminal de Carga em plena rua do Comandante Provincial de Luanda, um local muito frequentado por polícias, um agente da Ordem admitia ter ganho o dia, tendo feito “muita massa ao libertar os mamadús”.

Nas universidades, os árabes de pele clara, tentavam e tentam conquistar senhoras que tenham algum familiar influente na política ou noutro sector público.

O esquema vai além de tudo o que aqui se escreveu, pois algumas questões são sensíveis demais e poderia por em causa qualquer investigação que eventualmente estivesse a ser feita e pelo facto de não termos ainda confrontado os órgãos visados com tais alegações para ouvir suas versões.

De acordo com a nossa fonte, se o Presidente não mandar instaurar uma sindicância sobre todos aqueles órgãos, ou o Comandante Geral e o Ministro do Interior, continuarem a ser aldrabados sobre os números da imigração ilegal, então o “nosso futuro será doloroso”.

 Fonte: Ditos do Baú

About Patriota

Patriota, que aborda a política angolana, com isenção, imparcialidade e rigor analítico.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s