Rafael Marques

No âmbito da denúncia do Comandante-Geral Adjunto da Polícia Nacional, que dava conta de uma intenção deliberada da oposição angolana em perpectrar um Golpe de Estado, pela via das manifestações e conforme nossas fontes que davam conta do facto de Edward Snowden ter alertado Luanda sobre essa possibilidade, podemos confirmar que existe a possibilidade de se começarem a prender alguns suspeitos.

Informações constantes no computador de William Tonet – Não podemos afirmar com certeza qual a natureza dessas informações – o mesmo que supostamente tinha sido vandalizado por agentes secretos angolanos, de acordo com denúncia do activista cívico, podem colocar o jornalista em maus lençóis. Eventualemte existirão provas de ligações conspirativas entre Rafael Marques e o famoso “demolidor de poder” George Soros bem como entidades europeias, nomeadamente portuguesas, onde se destacam a eurodeputada Ana Gomes.

Debilidades do Processo

A forma como os dados confidenciais foram retirados do computador do Jornalista, pode ser uma debilidade na intenção de se prender e condenar. Pessoas entendidas na matéria defendem que nessa situação as provas deverão ser mais sólidas e que o  facto das provas trem sido retiradas sem nenhum mandato legal pode evitar que tal intenção da PGR se efective. Outros são de opinião que escutas telefónicas autorizadas, documentos que lhe ligam a George Soros, e outros elementos que atestam sua cumplicidade na conspiração para o Golpe de Estado fracassado à custa da intervenção das forças policiais e de segurança de Estado, podem dar maior sustentabilidade ao processo.

Outros implicados

Nossas fontes não quiseram relatar sobre os demais implicados nessa fracassada intentona. Recordamos que nomes como Jardo Muekália (antigo representante da UNITA em Washinton), Almirante Miau, Victorino Nhany, e outros, foram citados como tendo conluiado para desestabilizar o país e criar uma situação de sublevação popular grave que fosse capaz de derrubar o poder por vias não democráticas.

About Patriota

Patriota, que aborda a política angolana, com isenção, imparcialidade e rigor analítico.

One response »

  1. Joshua Quiteculo diz:

    O “Ditos do Baú” assume que é um instrumento nas mãos do regime angolano. Por isso temos orgulho nos fretes que fazemos ao Governo o que, aliás, corresponde ao que diz o escolhido de Deus, o nosso querido Presidente José Eduardo dos Santos, que Angola é o MPLA e o MPLA é Angola. E é por isso que, agora e sempre, nós aqui no “Ditos do Baú” ajudamos a varrer do nosso país todos os que não veneram o nosso querido líder. Para esse feito usamos tudo quanto for necessário, até mesmo fuzilar quem não estiver de acordo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s