Luamba 1No dia 30 de Setembro de 2013, o nosso blog, publicou em primeira mão a informação segundo a qual o Movimento Revolucionário obteve a capacidade de decidir sobre os destinos da JURA, numa altura em que Isaías Samakuva sempre negou a aliança entre os “revús” e seu braço juvenil  (https://ditosdobau.wordpress.com/2013/09/30/revus-ganham-direito-de-voto-na-jura/)

Na semana finda, o jovem revolucionário, entregou uma carta selada ao Gabinete do Presidente do partido UNITA, cujo teor foi apenas conhecido por Samakuva. A coincidir com essa informação, o “Semanário Angolense”, avançou agora a intenção de Luamba, membro e impulsionador do MR de se candidatar à liderança da JURA. O que o semanário não disse é que a cadeira da JURA foi uma negociata entre Gaspar Luamba e Isaías Samakuva, o que originou as antigas brigas entre aquele, Luaty, Carbono, e levou mesmo a UNITA a afastar Luaty do programa Zuela, tendo virado todas as baterias contra os afastados. Luamba, está a tentar conquistar algo que lhe tinha sido prometido em negociação secreta.

Os indícios dessa aliança são já conhecidos. No pseudo-julgamento contra Mfuca Muzemba, a UNITA demonstrou, talvez sem se aperceber, nos seus relatórios difamatórios contra seu antigo líder juvenil, que o partido dava até mesmo dinheiro ao Movimento Revolucionário e que competia ao líder da JURA a coordenação política e operacional.

Nosso site apurou que existem três tipos de hierarquias com uma sede fixa de poder. Assim, a coordenação ideológica é garantida ao MR, a orientação política é da direcção da UNITA, e a coordenação operacional e tática é da inteira responsabilidade da JURA.

O que se vem notando com essa intenção do membro do MR assumir a liderança da JURA, é que aquele Movimento simboliza um “centro de treinamento” de radicais para fomentar e credibilizar a continuidade da ala conservadora do “galo negro”, onde se destacam pessoas como o general Kamalata Numa, Victorino Nhany, e Isaías Samakuva.

Fonte: Ditos do baú

About Patriota

Patriota, que aborda a política angolana, com isenção, imparcialidade e rigor analítico.

3 responses »

  1. Antônio Armando diz:

    Ao ser verdade esta informação estamos perante uma situação preocupante. A de partidos políticos instrumentalizarem pessoas para fazer arruaça e lançar a confusão no seio das populações.

  2. Joshua Quiteculo diz:

    O “Ditos do Baú” assume que é um instrumento nas mãos do regime angolano. Por isso temos orgulho nos fretes que fazemos ao Governo o que, aliás, corresponde ao que diz o escolhido de Deus, o nosso querido Presidente José Eduardo dos Santos, que Angola é o MPLA e o MPLA é Angola. E é por isso que, agora e sempre, nós aqui no “Ditos do Baú” ajudamos a varrer do nosso país todos os que não veneram o nosso querido líder. Para esse feito usamos tudo quanto for necessário, até mesmo fuzilar quem não estiver de acordo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s