Fonte: Ditos do Baú

ImagemO almirante Miau, um dos vice-presidentes da CASA-CE, sempre foi um sonhador. E convém, que expliquemos que a perspectiva dos sonhos abarca familiaridade e analogia com os conceitos veleidade utopia racional, nesse artigo em particular.

Em tempos idos, fora visto como um “catetista” promissor que poderia chegar à presidência da república – conforme desígnios de seu pai – passando antes por liderar as FAA, através de um grande Lobby familiar, que andava a ser engendrado. Alguns círculos políticos argumentam que era desejo do conservador político do MPLA, Uanhenga Xitu, ver sua família ascender à Cidade Alta, porém, episódios que registaram uma suposta conspiração dos catetistas contra o presidente José Eduardo dos Santos, após 1979, poderá ter criado algumas desconfianças na sede do poder, em relação ao “clã” elitista da história recente do partido no poder.

Miau, ou simplesmente, Gaspar Mendes de Carvalho, começou por adiar seu sonho, através de um histórico de insubordinações, que ultrapassaram as fronteiras de Angola, sendo o caso mais flagrante, as ofensas morais e outras registadas contra autoridades políticas zambianas, levando os” homens do presidente” a proporem a sua retirada daquele país.

A CASA-CE foi um escape e uma oportunidade de ouro, não fosse uma barreira que se parece intransponível: as ambições de Chivukuvuku.

Se Miau avançar terá como aliados William Tonet e outras vozes descontentes no seio da Coligação. Porém, se é bem verdade que a actual liderança é acusada de apoiar secretamente o MPLA, existe o medo do almirante poder seguir a lógica do feito “Elsa Luvualu”, ou seja, “os bons filhos sempre regressam à casa”, não já à CASA-CE, mas à casa MPLA.

Portanto, o “Angolan Dream” poderá colidir com vários interesses quer sejam endógenos ou exógenos no seio terceira maior força política. Ainda é um sonho e não somos peritos na matéria, mas talvez tenhamos que concordar com Binz, citado por Sigmud Freud, que trata o sonho como “um processo somático em todos os casos inútil e em muitos casos patológico”.

As pretensões do deputado Gaspar Mendes de Carvalho, fazem surgir algumas questões como: será o almirante Miau um agente duplo do MPLA? E se Chivukuvuku já é em algumas circunstâncias apontado como pró-regime, o que será de facto o projecto CASA-CE? Parece que só o tempo dirá.

About Patriota

Patriota, que aborda a política angolana, com isenção, imparcialidade e rigor analítico.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s