ImagemUma fonte da embaixada de Angola, congratulou-se por ter havido da parte do presidente da república de Angola, um empenho pessoal, para que os angolanos pudessem ser perdoados da sentença de morte, depois de terem sido julgados na Zâmbia.

Nas conversações que alguns diplomatas tiveram com os angolanos, notaram algum pessimismo na face de uns e alegria no de outros. “O governo é alimentado pelo MPLA, mas serve o povo, serve o senhor aqui presente”, disseram aos antigos combatentes da UNITA, e de repente viram lágrimas nos olhos dos três compatriotas. “Foi um momento emocionante”, confirmou a fonte.

Um dos “contemplados” é um antigo combatente da UNITA, que não acreditou nunca que fosse receber o perdão, “pensei que o presidente da república e o MPLA, nunca se importariam comigo por eu ser da UNITA”, disse. “Nem eu, nem os outros dois compatriotas”, finalizou, com lágrimas nos olhos. Se fosse consumada a sentença deixaria duas esposas e cinco filhos, e uma extensa família em Angola.

O antigo combatente do MPLA, por sua vez, disse que “na Zâmbia, as pessoas são todas irmãs e fazemos tudo para sermos solidários uns com os outros, entre nós não há UNITA, não há MPLA, e é isso que demonstra o empenho do nosso governo”.

As autoridades diplomáticas justificaram o espanto de alguns angolanos, pelo facto de receberem informações, deturpadas sobre supostas ondas de intolerância política. “Queremos uma Angola que seja de todos, e os esforços diplomáticos vão tender nessa direcção, mostrando aos angolanos que uma nova Angola nasceu, de luta política constante, mas de irmandade e solidariedade”.

Recordamos, que o presidente da república, empenhou-se pessoalmente para evitar que se efectivasse a sentença de morte contra os irmãos angolanos.

About Patriota

Patriota, que aborda a política angolana, com isenção, imparcialidade e rigor analítico.

2 responses »

  1. Joshua Quiteculo diz:

    Bem diz o escolhido de Deus, o nosso querido Presidente José Eduardo dos Santos, que Angola é o MPLA e o MPLA é Angola. E é por isso que, agora e sempre, ajudamos a varrer do nosso país todos os que não veneram o nosso querido líder.

  2. Humberto A.M. Lourenço diz:

    Estive por três vezes na Zambia e confirmo o espirito de unidade e de solidariedade entre angolanos, pondo de parte a sua filiação politica. Muito salutar. Por outro lado, o pai da nação S.Exa o Sr. Presidente da Republica não podia deixar os seus filhos a sua sorte. Um gesto digno de louvar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s